VI

Uma só rosa é todas as demais,e mais ainda:
o vocábuloinsubstituível,
acabado e flexível,
enquadrado pelo texto das coisas.


Como sem ela, poder alguma vez exprimir
o que foram as nossas esperanças,
e as deliciosas pausas
no desejo contínuo de partir.

Rainer Marie Rilke

Sem comentários:

Publicar um comentário