(fatiadora de ovos)


COMO SENTAR CORRECTAMENTE À MESA OS COMENSAIS ENFERMOS

Os convidados que sofram das mais terríveis doenças (e não me refiro à peste, mas à escrófula ou à varíola), tal como os que forem dados à perda de peso, bem como outros que exibam chagas ou feridas abertas, não devem ser sentados em lugares próximos do senhor Ludovico, meu Amo (a menos que sejam filhos de Papas ou sobrinhos de Altos Cardeais), mas a sua companhia é tolerável para outros de classes inferior e para dignatários estrangeiros, entre os quais podem tomar assento.

Relativamente aos que sofram ataques de soluços, aos que funguem constantemente, aos que padeçam de tremores e espasmos ou de alucinações, o meu Amo prefere que se sentem longe dele (a menos que sejam filhos de Papas ou sobrinhos de Altos Cardeais importantes) porque, com eles, a conversa corre o risco de ser aborrecida. Pela mesma razão, não é conveniente que estas pessoas fiquem ao lado umas das outras, mas entre elas deve colocar-se o "fermento" constituído por membros menores da corte. Todavia, os convidados furunculosos, os anões, os corcundas e os coxos, bem como os que não se possam deslocar por sua própria vontade e que tenham de ser levados até à mesa, tal como os que tenham cabeças inchadas ou mirradas, encontram aceitação por parte do Amo e são bem recebidos a seu lado.

Consideremos, então, os pestilentos. Estes devem tomar assento afastados dos restantes, sendo posta mesa para eles à vista do meu Amo (mas não em contacto com ele), feita de madeira menos nobre, porque logo será queimada, bem como serão destruídos todos os utensílios com que comerem; todo o pessoal que os sirva é dispensado das suas funções durante trinta dias; e se, passado esses tempo, estão bem de saúde, são readmitidos; no caso de estarem contaminados, no entanto, serão imediatamente despedidos, para bem de todos os restantes.

in "Notas de Cozinha" de Leonardo da Vinci (Codex Romanoff)

Sem comentários:

Publicar um comentário