Quase Outono


É tão verdadeiro esse sítio, esse ofício dos arbustos e dos rios.
És o destino dos meus lábios, da minha boca toda, gretada, seca, só não sei porque demoras, por que razão cumprirás isso com tanta minúcia.

Perturbas-me.
Parte por parte. A vagarosa, que tu acendes, e a velocíssima que eu agravo.

Quero descansar-me. Numa palavra: respirar.

Eduardo White

Sem comentários:

Publicar um comentário